CALENDÁRIO ELEIÇÃO 2016

A legislação eleitoral brasileira é extremamente detalhista, pois determina datas para cada passo da legenda e do candidato rumo ao pleito. Longe de representar uma evolução, dado que mantém um estilo centralizador e cartorial de direção de um processo eleitoral, agora surgem algumas mudanças, já anunciadas para o pleito do ano que vem. A campanha será mais curta, passando a durar 45 dias. Os candidatos poderão se filiar até o dia 2 de abril. Outro ponto positivo é a redução do período de propaganda no rádio e televisão, ficando em 35 dias. Afora estas mudanças, continua sendo o voto obrigatório, algo que facilita a formação de currais eleitorais e o voto de cabresto. Tal anomalia do processo democrático existe aqui no Litoral Norte, tendo como sustentáculo a compra de votos mediante a distribuição de cestas básicas, aterros e favores do setor público. Outro ponto negativo da política brasileira é a exigência de filiação partidária dos candidatos. A liberação para o pleito de candidatos a vereador e a prefeito independentes iria possibilitar a renovação da política local, arejando as administrações municipais e as câmaras.

Postado: 30/03/16

Comments are closed.